Sunday, January 13, 2013

No Time - Sem Tempo

Those plain words never do any justice to the shiny spark of an instant...
The revealing of peace, where once was a perception of sorrow, will never find words to explain.
Is it love? If so, does love feel different? Some say it grows, some say it's constant.
To me it is changeless in its essence...
If only God would grant an instant of time standing still, if only for an instant I could slow it down and live it with no nostalgia...
Where was I when it was all undone?
Here time is a fable, never honest...
I wouldn't dare to play with it, nor regard it.
What loving eyes give away, only a soul can feel, bodies don't know of it...
So I dive in the spark of what I know because I am...
I feel it because it's pure and it's given without presumptions.
I'll take it and keep it only to share back with you...
Love, Dja 

Palavras nunca são justas com a faísca brilhante de um instante ...
A revelação de paz, onde uma vez havia somente a percepção da dor, nunca vai encontrar palavras que a explique.
E isso é amor? Se assim for, sentimos amor de maneiras diferentes? Alguns dizem que ele cresce aos poucos, outros dizem que ele é constante.
Para mim, ele é imutável em sua essência ...
Se pelo menos Deus concedesse um instante sem tempo, ou que apenas por um instante eu pudesse
retardá-lo e vivê-lo sem nostalgia ...
Onde
é que eu estava quando tudo foi desfeito?
Aqui o tempo é uma fábula, nunca honesto ...
Não me atreveria a brincar com ele, nem tripudiar dele.
O que os olhos do amor dizem, somente uma alma pode sentir, corpos não sabem de nada ...
Então eu mergulho neste instante com o que eu sei, apenas porque
é o que sou ...
Eu o sinto porque ele é puro e é dado sem presunções.
O recebo e o guardo apenas para compartilhar de volta
com você ...
Amor, Dja

No comments:

Post a Comment