Thursday, May 17, 2018

Luz - Light





LUZ

O ‘não saber’ protegeu a menina para ‘não ver’ 
todos os ‘monstros’ de um certo caminho...
O medo era de uma ‘desconhecida’ solidão, 
pois o caminho era mesmo dela Sozinha, então... 
O não saber também era medicina, de outra maneira, 
como poderia ela aprender quando menina?
Ela mapeando universo, pois se aprende no caminhar 
– Que monstros são estes que estais a falar?
A menina que calada via tudo mudar, lembraria de tudo 
- Se ela quisesse lembrar...
Foi de frente ao “quarto escuro” que no sonho Ele veio falar 
- Era mesmo tão escuro que ela não queria entrar...
Ainda está aprendendo sobre ‘o que’ “ ela nunca quis amar”
- Todos os ensinamentos e ilusões a des-vendar...
Na ilusão de tempo ainda estamos a caminhar 
– E aquele quarto escuro “quando” é que vais entrar? 
Aquele Amor e Consciencia não precisava nem explicar – quanto ao tal quarto continuo a meditar...
Ha! “Consciência Intuitiva”, que outra forma Ela poderia Dar (hashtag não vai funcionar)? Uns intuem o que é certo, outros Certamente Intuem Amar...
Desde aqui um beijo e aquele abraço circular - coração aberto e muita poesia, o Amor sabe cantar...
Uma visão do que foi visto 
Antes de ver dentro, do quarto. 
Ela nem sabe mais se é escuro, se é, quarto...
Um aroma incenso e cabelos longos, 
Cacheados ou ondulados, folhas, ervas nos ninhos. 
Flores e maranhados, raízes e tribos, lâmpadas e carinhosos recados, 
Bordados com lama, secos ou crespos, curtos e passarinhos... 
Fogo e lodo, água na terra, quadril e crânios pontudos, nenhuma guerra mas, coloridos e cascudos. 
Decorados os de agora e também os de antes... 
Cabelos...
Lisos prateados, cores fora do -spectrum- plantados na barriga da Amazônia – Sacred Universe of Humanity, Vilas e Tribos (Nenhuma Colônia). 
Mulher Amor,  te amo... e respeito teu lar...
Sei que o fazes, o que te faz duvidar?
Não duvido nem acredito pois tudo é relativo neste mundo e lugar.
Eu penso do meu jeito, sinto e reconheço ao meu modo e continuo a questionar...
Afinal estou aqui e ali, nada fixo tudo quântico e espetacular!
Pois bem, foi apenas isso que vim para escutar – tua gloriosa glória e tudo que estais a cantar.
Dorme, dorme criança
Nada te vai passar...
A saudade sempre carrega o sabor e a doçura 
De tuas poesias de amor e de todas as tuas loucuras...
Um beijo no umbigo e outro na testa, continua o caminhar 
Estarei nas entrelinhas, em outro momento voltamos a falar...

-Dja Pierce


Healing - Curando-se







Love, Dja

Wednesday, May 2, 2018

Wonder Guri - Guri Maravilhoso

by one of them... The Movie.
por uma delas... A Música.




-

O Meu Guri by Chico Buarque
Quando, seu moço, nasceu meu rebento
Não era o momento dele rebentar
Já foi nascendo com cara de fome
E eu não tinha nem nome pra lhe dar
Como fui levando, não sei lhe explicar
Fui assim levando ele a me levar
E na sua meninice ele um dia me disse Que chegava lá
Olha aí Olha aí 
Olha aí, ai o meu guri, olha aí 
Olha aí, é o meu guri
E ele chega
Chega suado e veloz do batente
E traz sempre um presente pra me encabular
Tanta corrente de ouro, seu moço
Que haja pescoço pra enfiar
Me trouxe uma bolsa já com tudo dentro
Chave, caderneta, terço e patuá
Um lenço e uma penca de documentos
Pra finalmente eu me identificar, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí 
Olha aí, é o meu guri
E ele chega
Chega no morro com o carregamento
Pulseira, cimento, relógio, pneu, gravador
Rezo até ele chegar cá no alto
Essa onda de assaltos tá um horror
Eu consolo ele, ele me consola
Boto ele no colo pra ele me ninar
De repente acordo, olho pro lado
E o danado já foi trabalhar, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí 
Olha aí, é o meu guri
E ele chega
Chega estampado, manchete, retrato
Com venda nos olhos, legenda e as iniciais
Eu não entendo essa gente, seu moço
Fazendo alvoroço demais
O guri no mato, acho que tá rindo
Acho que tá lindo de papo pro ar
Desde o começo, eu não disse, seu moço
Ele disse que chegava lá

Olha aí, olha aí 
Olha aí, ai o meu guri, olha aí 
Olha aí, é o meu guri

(...Love, Dja)



Wednesday, April 25, 2018

Only Human - Apenas Humana


Solitary poet,
Silent witch,
Stoic wolf…
Long eon’s friends,
Friends not bound to time,
Time beyond its invention, friends…
No line of restriction,
Whole of every essence,
Distracted by nothing…
Lives like Tarot cards,
Fragments not Intuition,
Redundant or incomplete…
‘My’ tools are mine,
‘Your’ judgment is not.
Their separation ideas are neither, mine nor yours.
(Come Closer)…
A good cup of tea is good, no matter where you drink it.
Less to carry if only good tea.
A good cup of coffee however, is best in Olinda, Brasil.
Home to history mud and mud crabs,
The wind there whispering life, stories, music…
…After all, only human.
Good Human.

-Dja Pierce

Tuesday, April 17, 2018

Dacing To Remember - Dançando Para Lembrar

"Hotel California"
On a dark desert highway, cool wind in my hair
Warm smell of colitas, rising up through the air
Up ahead in the distance, I saw a shimmering light
My head grew heavy and my sight grew dim
I had to stop for the night
There she stood in the doorway
I heard the mission bell
And I was thinking to myself
"This could be Heaven or this could be Hell"
Then she lit up a candle and she showed me the way
There were voices down the corridor
I thought I heard them say

Welcome to the Hotel California
Such a lovely place (Such a lovely place)
Such a lovely face
Plenty of room at the Hotel California
Any time of year (Any time of year)
You can find it here

Her mind is Tiffany-twisted, she got the Mercedes bends
She got a lot of pretty, pretty boys she calls friends
How they dance in the courtyard, sweet summer sweat
Some dance to remember, some dance to forget

So I called up the Captain
"Please bring me my wine."
He said, "We haven't had that spirit here since nineteen sixty nine."
And still those voices are calling from far away
Wake you up in the middle of the night
Just to hear them say

Welcome to the Hotel California
Such a lovely place (Such a lovely place)
Such a lovely face
They livin' it up at the Hotel California
What a nice surprise (what a nice surprise)
Bring your alibis

Mirrors on the ceiling
The pink champagne on ice
And she said "We are all just prisoners here, of our own device"
And in the master's chambers
They gathered for the feast
They stab it with their steely knives
But they just can't kill the beast

Last thing I remember
I was running for the door
I had to find the passage back to the place I was before
"Relax," said the night man
"We are programmed to receive
You can check-out any time you like
But you can never leave!"


Love, Dja

Monday, April 16, 2018

I Know You - Te Conheço




Trivial meaningless remarks and comments no longer instantly gratifying the illusion of aloof.
Look inside...
Why do we still wear masks of satisfaction?
Who are we lying to?
Yes, we all lied 'satisfied' today and will do it again tomorrow.
Is it really only 'natural'?
Your 'madness' is only yours if you choose so...
Who's been choosing 'for you'?
Fear it not, for it fears your genuine 'You'...
...Us.
We are all there (anywhere),
Staring at mirrors and illusions - repeating again and again what only comforts for a brief instant...
Do you pay for comfort as if it's not really yours?
How much does it cost?
Why? And - Why not?
Where did all the existential questions go?
Instinctively 'answered' with a familiar excuse we all know and accept... (What's yours?)
Imaginary agreements we made in every aspect of our lives - these ghosts we know better than ourselves (Temporarily) - only ghosts...
Dead and "so alive".
Will anything do if we could dream of illusions 'one more time'? No time.
Locked in an obsessive isolated idea - was it your idea?
I know you well - very well...
-Dja Pierce

Tuesday, April 10, 2018

Lula - Luiz Inácio Lula da Silva




Lula

Já que relativos são todos os pensares,
Mando um pelos ares...

Que chegue logo esse carinho que sai daqui,
E te inspire a confiar no que ainda está por vir.

Chegando assim de repente (semente),
Que te encontre sempre sano e presente.

~ E que fique lá,
Aguardando o momento ideal.
Para dizer-te que também sinto contigo,
E que o nosso Amor é igual. ~

Também visto hoje a tua cor preferida,
Ando com ela e reconheço, comemorando tanto Amor nessa vida...

Quem não comemora esse Amor que já foi dado,
É apenas porque vive infeliz, num mundo ainda tão bitolado.

Nordestina Matuta, Boêmia e Desconfiada também sou,
Nenhuma meta se perde no coração de quem conhece esse valor.

~ Tua voz ecoa longe e em todas as direções,
Ninguém te perde de vista.
E permanecerá ecoando nas mentes e nas ações
De todo um Brasil que nos habita. ~

- Dja Pierce